domingo, 28 de outubro de 2012

Resenha de Colaborador #4 - Estou Com Sorte (Douglas Edwards)

Postado por Ingryd Lessa às 10/28/2012 01:15:00 PM
E aí pessoal!! Hoje trago para vocês a quarta Resenha de Colaborador! O parceiro de hoje é o Kadu Sousa, dono do blog Nerd Revollution! Apreciem sem moderação, esta resenha está DEMAIS! E aproveitem que tem PROMOÇÃO no blog dele em parceria com o PseudoEstante valendo um kit do livro! Grande beijo :)

Sinopse:
Comparar o Google a um negócio comum é como comparar um foguete a um Edsel. No seu começo, o Google abraçou extremos — dias infindáveis abastecidos com comida farta e de graça, debates infindáveis baseados em dados, e jogos de hóquei de tirar sangue. Os líderes recém-formados da empresa procuravam mais do que velhos caminhos para o sucesso; eles queriam disponibilizar toda a informação do mundo para todos instantaneamente. O Google, como o Big Bang, era algo único, uma liberação explosiva de inteligência bruta e inigualável energia criativa, e enquanto outros descreveram o que o Google conquistou ninguém jamais explicou como era se sentir fazendo parte disso. Pelo menos até agora.

Douglas Edwards, o funcionário numero 59, oferece uma primeira visão por dentro do que era ser um Googler. Experimente a mistura enervante de camaradagem e competitividade enquanto Larry Page e Sergey Brin, os jovens e idiossincráticos parceiros da empresa, criavam uma estrutura famosa pela sua não hierarquia, pela luta contra a sabedoria convencional, e a corrida para implementar uma miríade de novos recursos, enquanto, tranquilamente enterravam ideias passadas e produtos danificados. Estou Com Sorte captura pela primeira vez a cultura autoinventada da mais transformadora corporação do mundo e oferece um acesso único às emoções, particularmente as tensões, experimentadas por aqueles que construíram da noite para o dia uma das marcas mais conhecidas do mundo.
Skoob - Informações no site da editora - Facebook - Book Trailer

Resenha:
          Todo mundo tem um certo interesse em saber como funciona o Google. Um programador talvez queira investigar sua poderosa ferramenta de busca, enquanto um jornalista tenha mais curiosidade em seus produtos e funcionários. Entretanto, os mais deslumbrados somos nós, pessoas comuns que usam seus serviços todos os dias, mais preocupados em encontrar nossos resultados do que propriamente em seus mecanismos.
           Tal curiosidade se revela rapidamente quando é anunciado um novo serviço ou produto, sendo o exemplo mais recente o Google+ e o Google Glass. A popularidade da rede social foi quase instantânea, muito antes até de seu lançamento, enquanto pouco se sabe sobre os óculos de realidade aumentada, mas muito se espera.
             Entretanto, o meu interesse sempre foi saber como é trabalhar em um dos escritórios, famosos por serem enormes, bonitos, completos e provavelmente um dos melhores e divertidos locais de trabalho. Então, pode-se dizer que tive muita sorte quando recebi o convite para resenhar o livro de Douglas Edwards, o funcionário número 59 do Google.
       As confissões feitas no livro são uma espécie de auto-biografia do ex-diretor de marketing do consumidor e gerenciamento de marca, sobre seu dia a dia de trabalho com os googlers de 1999 à 2005. Como ele coloca logo na introdução, não há a preocupação de explicar polêmicas atuais sobre a privacidade, censura ou monopólio, pelas quais a empresa vem sendo criticada atualmente; somente o interesse em contar como foi os primeiros anos da startup que logo se tornaria uma das mais importantes do ramo, tal como os tombos e acertos do autor, que acabou “acidentalmente” se tornando um milionário.
       Nele você encontrará, por exemplo, como eram as reuniões, os almoços e as festas que eles promoviam lá dentro, sempre num tom engraçado e atraente, além de descobrir as esquisitices e genialidades de cada funcionário, ou como eles lidavam uns com os outros e com os muitos problemas que surgiam.
        Em uma das minhas partes favoritas, Douglas conta como eram as entrevistas de emprego com Sergey Brin, um dos fundadores. Sem pecar na descrição e no humor, ele revela o gênio e a personalidade de uma figura tão importante quanto Steve Jobs, que gostava de aparecer nas entrevistas todo despojado, fazer perguntas difíceis e desafiar os entrevistados, até quando resolvia aparecer fantasiado de vaca para o Halloween e distraidamente “acariciava uma teta de borracha”.
            Porém, um poderia ficar preocupado logo no começo com os termos técnicos e expressões da área de informática comuns a esse tipo de leitura. Assim como eu, você descobrirá no decorrer do livro, que Douglas também não era um expert no assunto como seus companheiros, mas sabe como ninguém traduzir essa linguagem de uma forma simples, divertida e bem atraente, principalmente para os nerds. Frequentemente o autor faz uma comparação entre os funcionários e um personagem de um filme, como Senhor dos Anéis e Star Wars, e várias referências a cultura pop.
          Quanto ao livro em si, a Editora Novo Conceito fez um ótimo trabalho. Tanto a capa quanto os vários detalhes do livro foram perfeitamente arranjados para parecer um produto do Google, tornando a leitura agradável.
            Por fim, gostaria de deixar um dos vários trechos do livro que me chamaram atenção, principalmente por revelarem um pouco da ambição do Google e de como é trabalhar lá dentro. Se você também tem o interesse de saber mais sobre sites como o Orkut e YouTube, dentre alguns erros e acertos, não deixe de forma alguma de ler esse livro.

“...o Google contrata pessoas realmente brilhantes e inseguras, e então lhes põe tanta pressão que não importa o quanto elas trabalhem, elas nunca serão capazes de se considerar bem-sucedidas.”

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário e volte sempre!! :)

PseudoEstante Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review