domingo, 22 de junho de 2014

Resenha: A Máquina de Contar Histórias - Maurício Gomyde (@Novo_Conceito)

Postado por Ingryd Lessa às 6/22/2014 04:02:00 PM
Sinopse:
Na noite em que o escritor best-seller Vinícius Becker lançou A Máquina de Contar Histórias, o novo romance e livro mais aguardado do ano, sua esposa Viviana faleceu sozinha num quarto de hospital. Odiado em casa por tantas ausências para cuidar da carreira literária, ele vê o chão se abrir sob seus pés. Sem o grande amor da sua vida, sem o carinho das filhas, sem amigos... O lugar pelo qual ele tanto lutou revela-se aquele em que nunca desejou estar.
Vinícius teve o mundo nas mãos, e agora, sozinho, precisa se reinventar para reconquistar o amor das filhas e seu espaço no coração da família V.
Uma história emocionante, cheia de significados entrelaçados pela literatura, mostrando que o amor de um pai, por mais dura que seja a situação, nunca morre nem se perde.

Compre aqui:

Autor: Maurício Gomyde - Selo: Novas Páginas - Ano: 2014 - Número de páginas: 192

Resenha:
Finalmente, depois de uma espera que pareceu infinita para uma fã ansiosa como eu, consegui colocar as mãos no meu exemplar de "A Máquina de Contar Histórias", o novo livro do querido autor nacional Maurício Gomyde. É claro que este lançamento tem um gostinho diferente, já que esta é a sua primeira obra publicada de forma não independente e por uma editora tão grandiosa como a Novo Conceito

Em um evento literário que teve no RJ mês passado com os autores do selo Novas Páginas, eu conversei pessoalmente com o Maurício e ele já havia soltado algumas informações sobre o livro. De uma forma enigmática, ele relevou que esta nova história iria agradar bastante as pessoas que gostam de escrever e que curtem Literatura e livros nas suas formas mais técnicas. Depois da leitura, consegui entender melhor o que ele quis dizer e concordei com sua observação, mas também posso afirmar com firmeza que qualquer tipo de leitor gostará de "A Máquina de Contar Histórias"!

O livro é composto de três partes, e no início da primeira somos introduzidos de cara no universo literário badalado de Vinícius Becker, um escritor brasileiro famoso e best-seller mundial. Visando promover o seu décimo livro, Vinícius está viajando para a realização do coquetel de lançamento de seu novo romance. Enquanto isso, na mesma noite, o inevitável acontecia: sua esposa Viviana, que estava com uma doença em estado terminal, acaba falecendo no hospital... A partir do momento em que ele recebe a notícia, a vida do escritor começa a desmoronar de forma rápida e progressiva. 

A situação mostra-se absurdamente pior quando ele volta para casa, pois sua filha mais velha de 16 anos, Valentina, está decida a jogar na cara de Vinícius todos os seus erros como pai e marido ao longo dos últimos anos. Ela praticamente o odeia por não ter estado ao lado de sua mãe quando ela morreu, e também não perde a oportunidade de mostrar o quanto ele foi ausente para sua família por causa do excesso de trabalho que o crescimento da carreira proporcionou. 

Com o passar dos dias, Vinícius vai se sentindo cada vez mais triste, vazio e sozinho dentro da casa que em tudo lembra Viviana. Ele não consegue mais conversar com Valentina sem brigar, não quer mais se dedicar ao trabalho e ainda sente muita tristeza e um remorso crescente por tudo o que vem acontecendo.

Quando a situação beira o limite do insuportável, algumas coisas importantes acontecem e elas levam Vinícius a tomar uma decisão: ou ele luta para restabelecer a união da "família V", ou ele perde o amor e a confiança de suas filhas para sempre. E assim Valentina, Vinícius e Vida (sua filha mais nova de 4 anos) partem em uma viagem com destinos cheios de significados, em busca do conhecimento mútuo e do resgate de sentimentos profundos que só um pai pode sentir por suas filhas - e vice versa. 

Acho que qualquer pessoa pode chegar na mesma situação que Vinícius: a ganância, o egoísmo e a obsessão pelo trabalho/carreira/fama substituindo o que é realmente importante, como estar ao lado da família nos momentos mais importantes da vida. Por isso, a verdadeira lição do livro é a de que todos devem ter pelo menos uma chance de consertar seus erros, fato muito bem demonstrado na escrita do Maurício ao narrar cenas incríveis das personagens pela viagem de redescoberta da unidade familiar.

Quero deixar bem claro aqui que considero o Maurício um gênio da literatura nacional. Esse livro definitivamente tem uma pegada diferente dos seus quatro romances anteriores, mas não há como se confundir: a forma gostosa, inteligente, divertida, emocionante e envolvente de escrever continua absolutamente a mesma! Em "A Máquina de Contar Histórias", tudo encaixa no seu devido lugar, as cenas emocionantes são marcantes e deixam lágrimas nos olhos, cada acontecimento tem um propósito no final e o desfecho é para deixar o leitor de queixo caído! Tem como não amar?

Fica aqui a minha super dica de leitura para as férias: privilegie a literatura nacional!! Separe um dia inteiro para se dedicar a este lindo livro, admire sua bela capa e sua diagramação especial e deleite-se bastante com a história!!

Beijos!

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário e volte sempre!! :)

PseudoEstante Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review